Inverno…

No inverno passado eu passeava pela rua e quem diria, quem diria que um dia eu estaria aqui, no mesmo lugar de sempre… Mas não, não estou igual, poderia estar, mas não estou. Um ano passou e os invernos continuam iguais, mas eu não.

Há um ano haviam pessoas, agora existem outras. Há um ano haviam memórias, agora existem outras. E dentro de toda esta abundância de novidades, eu poderia permanecer a mesma, mas não sou. E a falta de igualdade não me comove nem me atormenta. Deixa apenas uma leve curiosidade em mim.

Eu não queria ser igual ao que fui e penso seriamente em tornar-me diferente do que agora sou. Porque até na mesmice do inverno há diferenças. Nenhum inverno é igual ao outro. A chuva que hoje passa nunca antes passou, o frio que hoje nos deixa encolhidos no cobertor não é o mesmo. Nem as pessoas que cruzam as ruas movimentadas com agasalhos reforçados são as mesmas…

Eu podia ser a mesma mas não sou. E até o inverno, que deveria ser o mesmo já mudou…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s