À parte: Amor, hoje jantamos em casa

à parte, restaurante, restaurant, food, foodie, love, comida, lisbon, lisboa, saldanha

  • Esta segunda-feira (04/09) o meu noivo levou-me a jantar a um restaurante que eu não conhecia (e só os foodies saberão o quão difícil isso é), chamado “À Parte” que se situa no Saldanha. E devo dizer que assim que entrei no estabelecimento, fui logo conquistada pela originalidade e criatividade de quem teve aquela ideia. O restaurante era nada mais nada menos do que uma casa, isso mesmo, uma casa. Descemos as escadas para entrar no espaço e somos logos recebidos por uma hostess que nos acompanhou até à nossa mesa. Eu e o meu noivo jantámos na “varanda”, enquanto outras pessoas jantaram na “dispensa”, outros na “sala”, enfim, por aí adiante. O restaurante era nada mais nada menos que um lar e nós podíamos jantar em cómodos diferentes, o que eu achei particularmente fascinante.

presunto, azeitonas, philadelfia, parma, di parma, italian, toast, love, food, foodie, lisbon, lisboa
Fomos logo recebidos pelos empregados do espaço que nos atenderam cordialmente desde o princípio até ao fim da nossa refeição. Pedimos como entrada o couvert que continha: um cesto de pão e tostas, dois sabores de pasta para acompanhar, uma pasta de atum e outra de queijo philadelfia, ambas, devo dizer, divinais. E algumas azeitonas pretas temperadas saborosíssimas. Pedimos também presunto di Parma que tinha um sabor quente e intenso de um presunto recém-cortado.

rumsteak, steak, food, veggies, vegetables, love, food, foodie, comida,
Eu e o meu noivo combinámos em conjunto o que escolheríamos como prato principal e a meio trocávamos os pratos para compreendermos o sabor de cada um, ele escolheu um Rumsteak, um bife temperado com molho de mostarda e a acompanhar com puré de batata e legumes salteados. O prato em si era um conjunto que deveria ser apreciado na sua totalidade e não separadamente, todas as partes deveriam ser ingeridas em conjunto para se poder saborear o prato. Devo mencionar que gostei também de saber que o puré é feito artesanalmente, pois havia ainda pedacinhos de batata no puré, que eram a indicação perfeita que fora feito ao momento e artesanalmente.

beef, bife, chef, love, food, foodie, batata, comida,
Eu no entanto, escolhi o Bife à Chefe, um bife trincado com molho de vinho tinto que acompanhava com batatas fritas e arroz. Embora eu adorasse o sabor do meu prato, acho que deveriam investir um pouco mais na diversidade deste prato, sendo um bife de tão boa qualidade e de sabor inigualável, deveria ter como acompanhamento algo que fizesse juz ao sabor do mesmo. Como tal, sugiro mais criatividade para com este prato, que embora simples, cativou-me totalmente pelo sabor do bife, tenro e bem temperado, com o leve gosto do vinho reduzido. Talvez invistam num corte diferente para as batatas ou então no arroz feito de outra forma, enfim, algo de criativo, assim como o Rumsteak, que para mim, teve uma apresentação belíssima.

Os pratos, se verificar o menu, centram-se sobretudo na culinária brasileira e mediterrânica, puxando também para o italiano num e outro prato, mas agrada-me saber que a culinária brasileira tem se enraizado e crescido em espaços e restaurantes de maior elegância.

sangria, drink, beverage, love, food, foodie, comida, portuguese, portugues,
Para acompanhar os pratos pedimos água e sangria branca, apenas 500ml, no entanto, devo dizer que até hoje é a melhor sangria que já provei. Tiras finas e bem apresentadas de fruta, um pauzinho de canela para deixar o leve gosto da canela mesclar com o restante. Um vinho branco adocicado e fresco. O que poderia ser melhor numa noite de verão?

Terminámos o jantar satisfeitos e felizes, pedimos apenas café, porque a seguir queríamos comer um gelado em algum lado.

No geral, este jantar foi extremamente agradável e a comida era muito boa. Adquiriram mais uma cliente, cativada pela vossa excelente comida, talvez para a próxima comerei noutro recanto da casa.

Um beijo e um queijo,

Vanessa Almeida.

 À Parte Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Advertisements

Honorato: o melhor hamburguer de Lisboa?


Este ano estive presente na Exponoivos com um casal amigo e antes de entrarmos para o evento o grupo teve fome, e portanto decidimos procurar um sítio para comer qualquer coisa. No entanto, como todos sabem, Belém à hora de almoço é um caos absoluto e nem no McDonalds tínhamos lugar. Avistámos do outro lado da rua o Honorato, uma hamburgueria conhecida pelo seu estilo moderno e trendy e os seus hambúrgueres artesanais. Ainda haviam uns quantos lugares disponíveis do lado de fora então apressámo-nos até lá.

O atendimento foi bom e rápido tendo em conta que eram 14h e tal da tarde, num dia solarengo em Belém. O hamburguer é verdadeiramente saboroso e vale a pena voltar por ele; até porque eu gosto da ideia de ter queijo, bacon e ovo no hamburguer.

O sumo é fresco e saboroso. Uma boa limonada com gengibre realmente é algo a não perder e acaba por trazer algo de inovador a uma  simples limonada, no entanto gostaria que houvesse mais variedade nos sumos naturais. Um dos nomes dos hamburgueres é particularmente cativador pela sua graça (o “Troika”, uma referência óbvia ao facto de ser a opção mais barata dos menus e que liga com a política económica do nosso país). Infelizmente não têm muitas opções de petiscos ou de sobremesas.

A meu ver, o Honorato está claramente acima de um mero fast-food, porém ainda está um pouco longe de ser “o melhor hamburguer de Lisboa.” Contudo, incentivo-os a tentar progredir e puxar pela criatividade para surpreender o consumidor, que a meu ver, começa a “fartar-se” de hamburguerias…

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

Honorato Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Alfarrabista do Algarve doa 500 mil livros

alfarrabista, livros, books, português, portugal, faro, algarve, barlavento, antigo,
Image Credit: jarmoluk

Em 2015 o alfarrabista Carlos Simões foi notícia na Público por ter fechado portas devido a uma ordem de despejo e afirmar que estava a pensar doar o seu espólio.
Agora, aos 72 anos foi despejado do espaço e viu-se obrigado a doar os seus livros (que rondam entre os 500 e os 600 mil livros).

O noticiário Algarvio (Barlavento) anunciou que, o livreiro, em parceria com a APOS (Associação de Valorização do Património Cultural e Ambiental de Olhão), o espaço reabre este sábado (4 de fevereiro de 2017) pelas 10h00 e encerrará pelo 12h30 e durante esse tempo serão oferecidos todos os livros gratuitamente.

A APOS deixa apenas uma recomendação: “Levem lanternas, pois atualmente o espaço não possui eletricidade e há locais com mais livros, porém, sem luz.”

A antiga loja do alfarrabista Simões fica situada na  Rua do Alportel, 86, em Faro.

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

Cortes gratuitos na Academia de Barbeiros

barber shop, solidário, natal, christmas, hairstyle,

O The Lisbon Method (em Campolide) está a oferecer cortes de cabelo (masculinos) gratuitos. A iniciativa decorrerá nos dias 23 e 24 de dezembro entre a 13h00 e as 20h00 e tem o nome de “Natal na Academia” e tem como objetivo alcançar a população carenciada. Os cortes são feitos por ordem de chegada, no entanto é aconselhável fazer marcação (pode se efetuar o contacto através do número: 215 815 176).

solidário, natal, christmas, barber, shop, modern, barbearia, man

Abriu em dezembro e está localizada na Rua de Campolide 94A e também é conhecida como Academia de Barbeiros. Esta Academia fornece a formação de barbeiros, no entanto, até dia 31 a Academia estará aberta para clientes e os horários disponíveis são: segunda a sexta das 10h00 à 13h00 e das 14h00 às 18h00. Os barbeiros desta academia acreditam que cortar a barba ou o cabelo de alguém vai para além do ato em si, é uma forma de confraternização, amizade e intimidade entre o barbeiro e o cliente.

Toda a estrutura do local apresenta um estilo moderno e vintage ao mesmo tempo, o que dá um aspeto bastante cool ao local.
Também podes segui-los no instagram: @thelisbonmethod e ficar a par das últimas novidades da Academia.

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

 

 

Entrei na universidade, e agora?

college, study, student, text, university, universidade, portugal, lisbon, estudar, girl, experience
Image Credit: janeb13

Ah, entrar na Universidade. Aquele momento lindo em que cruzamos os portões enormes de entrada em alguma instituição conceituada de ensino, os pássaros cantam levemente e todos sorriem à nossa volta. Levamos dossiers, cadernos, canetas, sonhos e esperanças… Espera, espera, espera… Mas não é bem assim! Antes fosse…
A entrada na Universidade começa um pouco antes, quando ainda estamos no Secundário, indecisos com o curso, desesperados pelo horror dos exames nacionais e atormentados dia e noite com possibilidade de não entrar na 1ª fase, na nossa primeira escolha na Faculdade tão sonhada e aguardada por nós.

Embora tenha escrito um post sobre a não entrada na faculdade, surprise surprise, eu de facto entrei! Na 1ª fase, 1ª escolha e Faculdade que eu queria.  Soltei alguns fogos de artifício, os meus pais ficaram contentes, enfim, o de costume. A verdade é que este post vem desmistificar a entrada na Universidade, que no fundo não é nada de outro mundo! Sim, é importante. Sim, é um passo que vem com novas responsabilidades e experiências, mas não, não é nada de outro mundo.

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e mudam-se os colegas também. E o estabelecimento de ensino. E os professores, as matérias e tudo o resto… Claro que vais ter de aprender a lidar com coisas novas como: habituar-te a chamar de professor (ou pelo nome) ao invés de dizer ´stor, entregar trabalhos a tempo, fazer frequências e exames e talvez conhecer pessoas de nacionalidades e culturas bem diferentes da tua, ou, em alguns casos, sair da tua zona de conforto e ir estudar para uma universidade distante do sítio onde tu moras.
Mas, tudo o que tu verás numa faculdade contribuirá de alguma forma para o teu crescimento individual e à que saber enxergar isso da melhor forma.

Claro que por vezes vais desesperar porque tens muitos trabalhos e muita coisa para estudar… Claro que vais errar em alguma coisa e isso será normal, claro que vais descobrir coisas novas, por vezes na tentativa-erro e por vezes não e, claro que vais mudar. Poderá ser uma mudança positiva ou negativa, mas tudo depende de ti…

Não, a faculdade não é só seriedades. E sim, é um misto de novidades (já se passou um ano e eu ainda não me habituei a tudo).

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

Jasmim da Mouraria: A pérola escondida

Diria que para mim, foi sem dúvida uma das surpresas mais agradáveis do dia. A convite da Zomato, vim a conhecer esta verdadeira pérola escondida da Mouraria, com nome de flor, o Jasmim da Mouraria desabrochou aos meus olhos como uma verdadeira flor de verão.

Ao fim de alguns minutos de andar às voltas pelas ruas da Mouraria, que vão em direção ao Castelo de São Jorge, numa rua estreita que vai dar a uma espécie de “oásis” (pelo menos foi assim que me senti ao encontrar uma zona fresca e florida depois de caminhar no calor de tarde de verão), assim encontrei o pequenino estabelecimento acolhedor, onde fui logo recebida pelos donos do mesmo com um grande sorriso. Sentei-me no exterior, ao lado da árvore que refresca aquela área toda com a sua leve brisa.

Para começar pedi duas Coca-Colas com gelo e limão (o calor estava realmente insuportável) e um prato de presunto que foram-me entregues com rapidez e simpatia. O dono e também empregado do estabelecimento informou-me que a tonalidade clara e ao mesmo tempo avermelhada do presunto deve-se ao facto de o presunto ser biológico e selecionado pelo irmão do mesmo (o cozinheiro do espaço) que vai sempre até ao Alentejo selecionar o presunto. A verdade é que realmente aquele presunto tinha um sabor bem diferente daqueles que estou habituada a comer. Com um sabor intenso e salgadinho muito bom que perdura na língua por algum tempo.

De seguida pedi logo uma tábua mista com presunto, queijos, chouriço fatiado em rodelas bem finas e um doce de abóbora com noz inesquecível! Já tinha provado doces de abóbora antes (e também sou grande apreciadora), mas de facto nunca tinha provado um com esse toque especial de noz.

Posteriormente foi-me sugerido o Ceviche de Atum, o qual eu aceitei. Logo me entregaram um ceviche, com boa apresentação. Os primeiros sabores que notamos são claramente o: tomate, a cebola, os pimentos, a lima e bem de leve, o manjericão. No entanto, enquanto mastigamos o sabor a picante fica muito intenso. No entanto, fora o sabor do picante (do qual eu pessoalmente não sou tão adepta), o prato estava maravilhoso. Perfeito para refrescar uma tarde de verão.

Para terminar, provei as azeitonas, que claramente também deverão ser biológicas, devido ao tamanho e ao sabor natural e um certo travo amargo; e provei também o bolo de chocolate, sugerido também por um dos donos do espaço (o mesmo que sugeriu o Ceviche) e devo dizer que este realmente me espantou. Não é um bolo comum, fofinho e grande como se espera quando imaginamos um bolo de chocolate. Não é um bolo chato como os dos cafés… E este espantou-me, porque não sou fã de chocolate em exagero, apenas pequenas doses e bem leves. É pequeno, bastante sólido, com sabor a brigadeiro. Para acompanhar o bolo vinha uma bola de gelado de baunilha e uma folha de manjericão para efeitos decorativos.

Sem dúvida uma experiência leve, tranquila e ideal para turistas que por ali passam ou até mesmo locais que sejam apreciadores de petiscos e uma boa conversa num espaço aberto. Para mim, é, com todo o respeito, uma “tasca moderna”. Um espaço para petiscos, snacks e lanches tradicionais portugueses, no entanto, com um ar completamente moderno, jovial e dinâmico. Devo mencionar com especial agrado também a carta de vinhos deles, que procura ter vinhos diferentes dos vinhos “comerciais” que encontramos frequentemente em restaurantes. Os vinhos que aqui estão são muito bem selecionados, vinhos portugueses, pouco conhecidos, mas com qualidade.

Antes de finalizar, algumas recomendações para o próprio espaço, a fim de que melhorem e cresçam enquanto estabelecimento: seria positivo incluir na ementa tostas mistas ou batatas fritas (claramente com um toque especial e único que sei que serão capazes de atribuir), uma maior variedade de soft drinks e sumos naturais tendo em conta que o espaço trabalha especialmente no verão. Devem também esforçar-se por melhorar o serviço de mesa, no entanto o espaço é novo e sei que com o tempo irão adquirir novos conhecimentos ao nível de restauração.

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

Jasmim da Mouraria Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Meetup da Zomato + Cinema VIP

No passado dia 6 de junho (segunda-feira) participei dum meetup de foodies e bloggers da Zomato. Por volta das 19h00 reunimo-nos no Cinema City do Campo Pequeno e subimos até ao espaço VIP onde fomos recebidos com um flute de champanhe e um buffet à nossa disposição. Pude conhecer algumas foodies e bloggers e interagir com elas sobre restaurantes e sobre a Zomato em si.

Embora eu (e outras foodies) pensássemos que se tratava de um conceito novo, a verdade é que foi-nos dito que este conceito de cinema VIP + snacks ilimitados é na verdade bastante antigo. Tivemos acesso a diversas bebidas e diversas comidas que estavam disponíveis desde o início ao fim do evento e também pipocas ilimitadas durante toda a sessão! Eu limitei-me a saborear os nuggets de queijo, as pizzas, a salada caprese com pesto e a fruta. No entanto tínhamos uma enorme variedade disponível no buffet, contando ainda com nachos, cachorro-quente, foccacia e diversos doces e ainda uma boa seleção de vinhos, champanhes e soft-drinks.

A seguir aos comes e bebes fomos encaminhados para a sala de cinema, onde ficámos nas primeiras cadeiras que nos providenciaram total conforto para assistir ao filme: “Alice através do Espelho”. Devo mencionar que as cadeiras eram reclináveis e que ao lado de cada assento tínhamos uma mesa onde poderíamos colocar os comes e bebes (que continuava aberto durante a sessão e que podíamos trazer para a sala sem qualquer problema).

A experiência em si foi fantástica e recomendo vivamente esta opção para festas de aniversário ou comemorações especiais com amigos e/ou família. O preço por pessoa é 18€ e todo o staff é bastante agradável e nunca deixaram nada faltar ou até mesmo a desejar e também tenho a agradecer aos colaboradores da Zomato, que nos acompanharam ao longo de todo o meetup e se mostraram sempre simpáticos connosco.

Cinema City Café Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Inspiring Future – o que precisas saber sobre faculdade!

library, biblioteca, universidade, college, faculdade, portugal, lisbon, inspiration, inspiring, future, students, studying, studies, study abroad,
Image Credit: Foundry

Não sabes como calcular a tua média? Não sabes que curso hás-de escolher? A Inspiring Future tem resposta para tudo isso e muito mais!

Para os que não sabem, demorei um pouco a decidir que curso iria seguir na faculdade, e só acabei por me deparar com o meu curso quando fui à Futurália e foi lá, que me deparei também com a Inspiring Future, uma associação designada a ajudar alunos do ensino secundário a fazer a “travessia” para o ensino superior. Assim que chegámos à Futurália tivemos um debate acerca de como funciona a inscrição na DGES e como funciona todo o processo de candidaturas. Devo dizer que foi lá que tirei grande parte das minhas dúvidas acerca do ingresso ao ensino superior, porque no início parece um pouco confuso e nem todos os professores sabem como auxiliar os alunos de Secundário nesse sentido.

Para continuar esse processo de auxílio aos alunos eles têm também uma plataforma online, na qual disponibilizam a lista de cursos, as suas respetivas médias de ingresso, vagas e as provas de ingresso; têm também disponível informação sobre estudar no exterior (study abroad) e ainda informações sobre um programa de estágio denominado Inspiring Career Camp. Ao te registares no website tens também acesso ao cálculo de médias, onde eles te ajudam nesse sentido.

Além disto, durante o ano eles promovem palestras e workshops nas escolas secundárias por todo o país falando sobre o Ensino Superior, o mercado de trabalho e também sobre estudar no exterior.

A menina de ontem, a mulher de hoje

growing up, girl, woman, text, women, love, cute, college, student, university, behaviour
Image Credit: Unsplash

A menina de ontem nunca imaginou ser a mulher de hoje.

A menina de ontem sonhava em crescer, formar-se, ter filhos. Sonhava em ser uma princesa, uma presidente e uma professora. Sonhava em ser grande. Sonhava em grande. Sonhava como grande. Sonhava em ser um pouco mais sociável, mais inteligente, mais capaz.

A mulher de hoje cresceu. Formou-se. Ainda não casou ou teve filhos. Não é princesa, não como pensava. Não é presidente, mas quer mudar o mundo (ou pelo menos tentar, porque utopias também são alguma coisa não é verdade?). E não é professora, como imaginava, mas ensina a alguns o pouco que sabe. É grande em tamanho, mas ainda pequena em tanta coisa. Ainda sonha como grande. É um pouco mais sociável, mais inteligente, mais capaz. Mas falta muito mais!

A pergunta que muitos se colocam e eu, por fim, também é: a menina de ontem está feliz com a menina de hoje? A resposta é: sim e não. Sim porque a menina de ontem, que hoje se tornou mulher, cresceu, aprendeu muita coisa e hoje é alguém que certamente a menina de ontem desejaria conhecer e ser. Mas, por outro lado não, porque a menina de ontem quer mais, ser mais, saber mais. A mulher de hoje ainda não parou por aqui, porque os sonhos de ontem ainda não acabaram e os de hoje ainda estão por cumprir…

Por resumo e conseguinte: Não deixe de crescer, conhecer, florescer e ser. Não deixe de ver novos horizontes, oportunidades e (porque não) felicidades. Não se esqueça de levantar, e até mesmo aprender com as falhas e os desencantos do porvir.

The Great American Disaster -um retrô no meio da modernidade

Marquês de Pombal, movimentação, pessoas apressadas ao telefone, quem diria que seria este o palco para um restaurante que nos leva de volta aos anos 50. Fui ao The Great American Disaster, um restaurante com um ar antigo, o que só por si me atraiu porque sou uma grande apreciadora dos 50’s.

O espaço é acolhedor e movimentado ao mesmo tempo. Temos cadeiras acolchoadas nos tons vibrantes que nos remetem à época. Quadros pendurados na parede com ilustrações que lembram bastante cartazes e publicidades daqueles tempos…

A comida em si é típica dos anos 50! Havia batidos, os quais infelizmente não tive a oportunidade de provar porque estava satisfeita com o almoço e não gosto de acompanhar batidos ao almoço. Hamburgueres, esses sim que provei e devo dizer que estavam deliciosos! Para beber pedi uma limonada bem fresquinha e não pedi sobremesa, mas estou decidida a voltar a provar uma sobremesa com um batido a acompanhar!
Ah, havia também saladas, como a famosa Caesar Salad, que tem se tornado bastante trendy em diversos restaurantes atualmente  e a maçaroca de milho frito com manteiga como entrada, que provei e sabia muitooo bem!, fora que achei super original porque não é algo que usualmente seja servido como entrada.

Uma das coisas negativas que tenho a salientar é talvez a apresentação do prato que poderia ser um pouco mais cuidada, mas o sabor da comida estava bom.

O atendimento foi rápido e eficaz, o que acabou por me surpreender imenso porque estavam mesmo cheios! Ah, e achei super engraçada a farda dos empregados, que também nos remete para a época.

O custo não é alto e na minha opinião o restaurante está voltado para um público mais jovem.  Embora tenha visto críticas severas ao restaurante, resolvi ver por mim mesma e não fiquei desiludida, o que me leva mais uma vez a crer que opiniões são isso mesmo, opinões e que em restauração não há verdades absolutas. No fundo devemo-nos guiar pela nossa experiência e a minha foi na sua generalidade positiva!

Pois bem, mais um restaurante que tenho que recomendar e voltar! Portanto, se estão a “turistar” pelo Marquês ou pela Avenida da Liberdade, já sabem onde é que têm de parar para almoçar.

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

 

The Great American Disaster Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato