Jasmim da Mouraria: A pérola escondida

Diria que para mim, foi sem dúvida uma das surpresas mais agradáveis do dia. A convite da Zomato, vim a conhecer esta verdadeira pérola escondida da Mouraria, com nome de flor, o Jasmim da Mouraria desabrochou aos meus olhos como uma verdadeira flor de verão.

Ao fim de alguns minutos de andar às voltas pelas ruas da Mouraria, que vão em direção ao Castelo de São Jorge, numa rua estreita que vai dar a uma espécie de “oásis” (pelo menos foi assim que me senti ao encontrar uma zona fresca e florida depois de caminhar no calor de tarde de verão), assim encontrei o pequenino estabelecimento acolhedor, onde fui logo recebida pelos donos do mesmo com um grande sorriso. Sentei-me no exterior, ao lado da árvore que refresca aquela área toda com a sua leve brisa.

Para começar pedi duas Coca-Colas com gelo e limão (o calor estava realmente insuportável) e um prato de presunto que foram-me entregues com rapidez e simpatia. O dono e também empregado do estabelecimento informou-me que a tonalidade clara e ao mesmo tempo avermelhada do presunto deve-se ao facto de o presunto ser biológico e selecionado pelo irmão do mesmo (o cozinheiro do espaço) que vai sempre até ao Alentejo selecionar o presunto. A verdade é que realmente aquele presunto tinha um sabor bem diferente daqueles que estou habituada a comer. Com um sabor intenso e salgadinho muito bom que perdura na língua por algum tempo.

De seguida pedi logo uma tábua mista com presunto, queijos, chouriço fatiado em rodelas bem finas e um doce de abóbora com noz inesquecível! Já tinha provado doces de abóbora antes (e também sou grande apreciadora), mas de facto nunca tinha provado um com esse toque especial de noz.

Posteriormente foi-me sugerido o Ceviche de Atum, o qual eu aceitei. Logo me entregaram um ceviche, com boa apresentação. Os primeiros sabores que notamos são claramente o: tomate, a cebola, os pimentos, a lima e bem de leve, o manjericão. No entanto, enquanto mastigamos o sabor a picante fica muito intenso. No entanto, fora o sabor do picante (do qual eu pessoalmente não sou tão adepta), o prato estava maravilhoso. Perfeito para refrescar uma tarde de verão.

Para terminar, provei as azeitonas, que claramente também deverão ser biológicas, devido ao tamanho e ao sabor natural e um certo travo amargo; e provei também o bolo de chocolate, sugerido também por um dos donos do espaço (o mesmo que sugeriu o Ceviche) e devo dizer que este realmente me espantou. Não é um bolo comum, fofinho e grande como se espera quando imaginamos um bolo de chocolate. Não é um bolo chato como os dos cafés… E este espantou-me, porque não sou fã de chocolate em exagero, apenas pequenas doses e bem leves. É pequeno, bastante sólido, com sabor a brigadeiro. Para acompanhar o bolo vinha uma bola de gelado de baunilha e uma folha de manjericão para efeitos decorativos.

Sem dúvida uma experiência leve, tranquila e ideal para turistas que por ali passam ou até mesmo locais que sejam apreciadores de petiscos e uma boa conversa num espaço aberto. Para mim, é, com todo o respeito, uma “tasca moderna”. Um espaço para petiscos, snacks e lanches tradicionais portugueses, no entanto, com um ar completamente moderno, jovial e dinâmico. Devo mencionar com especial agrado também a carta de vinhos deles, que procura ter vinhos diferentes dos vinhos “comerciais” que encontramos frequentemente em restaurantes. Os vinhos que aqui estão são muito bem selecionados, vinhos portugueses, pouco conhecidos, mas com qualidade.

Antes de finalizar, algumas recomendações para o próprio espaço, a fim de que melhorem e cresçam enquanto estabelecimento: seria positivo incluir na ementa tostas mistas ou batatas fritas (claramente com um toque especial e único que sei que serão capazes de atribuir), uma maior variedade de soft drinks e sumos naturais tendo em conta que o espaço trabalha especialmente no verão. Devem também esforçar-se por melhorar o serviço de mesa, no entanto o espaço é novo e sei que com o tempo irão adquirir novos conhecimentos ao nível de restauração.

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

Jasmim da Mouraria Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Meetup da Zomato + Cinema VIP

No passado dia 6 de junho (segunda-feira) participei dum meetup de foodies e bloggers da Zomato. Por volta das 19h00 reunimo-nos no Cinema City do Campo Pequeno e subimos até ao espaço VIP onde fomos recebidos com um flute de champanhe e um buffet à nossa disposição. Pude conhecer algumas foodies e bloggers e interagir com elas sobre restaurantes e sobre a Zomato em si.

Embora eu (e outras foodies) pensássemos que se tratava de um conceito novo, a verdade é que foi-nos dito que este conceito de cinema VIP + snacks ilimitados é na verdade bastante antigo. Tivemos acesso a diversas bebidas e diversas comidas que estavam disponíveis desde o início ao fim do evento e também pipocas ilimitadas durante toda a sessão! Eu limitei-me a saborear os nuggets de queijo, as pizzas, a salada caprese com pesto e a fruta. No entanto tínhamos uma enorme variedade disponível no buffet, contando ainda com nachos, cachorro-quente, foccacia e diversos doces e ainda uma boa seleção de vinhos, champanhes e soft-drinks.

A seguir aos comes e bebes fomos encaminhados para a sala de cinema, onde ficámos nas primeiras cadeiras que nos providenciaram total conforto para assistir ao filme: “Alice através do Espelho”. Devo mencionar que as cadeiras eram reclináveis e que ao lado de cada assento tínhamos uma mesa onde poderíamos colocar os comes e bebes (que continuava aberto durante a sessão e que podíamos trazer para a sala sem qualquer problema).

A experiência em si foi fantástica e recomendo vivamente esta opção para festas de aniversário ou comemorações especiais com amigos e/ou família. O preço por pessoa é 18€ e todo o staff é bastante agradável e nunca deixaram nada faltar ou até mesmo a desejar e também tenho a agradecer aos colaboradores da Zomato, que nos acompanharam ao longo de todo o meetup e se mostraram sempre simpáticos connosco.

Cinema City Café Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

The Great American Disaster -um retrô no meio da modernidade

Marquês de Pombal, movimentação, pessoas apressadas ao telefone, quem diria que seria este o palco para um restaurante que nos leva de volta aos anos 50. Fui ao The Great American Disaster, um restaurante com um ar antigo, o que só por si me atraiu porque sou uma grande apreciadora dos 50’s.

O espaço é acolhedor e movimentado ao mesmo tempo. Temos cadeiras acolchoadas nos tons vibrantes que nos remetem à época. Quadros pendurados na parede com ilustrações que lembram bastante cartazes e publicidades daqueles tempos…

A comida em si é típica dos anos 50! Havia batidos, os quais infelizmente não tive a oportunidade de provar porque estava satisfeita com o almoço e não gosto de acompanhar batidos ao almoço. Hamburgueres, esses sim que provei e devo dizer que estavam deliciosos! Para beber pedi uma limonada bem fresquinha e não pedi sobremesa, mas estou decidida a voltar a provar uma sobremesa com um batido a acompanhar!
Ah, havia também saladas, como a famosa Caesar Salad, que tem se tornado bastante trendy em diversos restaurantes atualmente  e a maçaroca de milho frito com manteiga como entrada, que provei e sabia muitooo bem!, fora que achei super original porque não é algo que usualmente seja servido como entrada.

Uma das coisas negativas que tenho a salientar é talvez a apresentação do prato que poderia ser um pouco mais cuidada, mas o sabor da comida estava bom.

O atendimento foi rápido e eficaz, o que acabou por me surpreender imenso porque estavam mesmo cheios! Ah, e achei super engraçada a farda dos empregados, que também nos remete para a época.

O custo não é alto e na minha opinião o restaurante está voltado para um público mais jovem.  Embora tenha visto críticas severas ao restaurante, resolvi ver por mim mesma e não fiquei desiludida, o que me leva mais uma vez a crer que opiniões são isso mesmo, opinões e que em restauração não há verdades absolutas. No fundo devemo-nos guiar pela nossa experiência e a minha foi na sua generalidade positiva!

Pois bem, mais um restaurante que tenho que recomendar e voltar! Portanto, se estão a “turistar” pelo Marquês ou pela Avenida da Liberdade, já sabem onde é que têm de parar para almoçar.

Um beijo e um queijo,
Vanessa Almeida.

 

The Great American Disaster Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Guacamole: o Mexicano Gourmet

guacamole-gourmetA verdade é que este restaurante surpreendeu-me. E isso é algo um pouco difícil de ser conseguido no meu caso. Este restaurante foi-me apresentado pela minha melhor amiga e digo-vos que fiquei com a “pulga atrás da orelha” assim que vi o nome e o que dizia… O nome do restaurante: Guacamole; apresentava-se como comida mexicana gourmet. E aí ficou o espanto, a dúvida e a curiosidade, que não só me intriga mas me obriga a buscar por mais. Tive de experimentar!

Algo no sabor da comida soava a familiar. Sou brasileira, logo qualquer comida sul-americana é do meu inteiro agrado, mas esta tinha um toque diferente. Parecia “comida de casa”, mas diferente… O que eu pedi (e costumo pedir sempre): uma salada. Mas não uma salada qualquer, uma salada mexicana! Com feijão, carne (de frango no meu caso), alface e molho vinagrete. Tudo de bom! E quanto ao quésito gourmet também está sem dúvida lá. Um prato bonito, comida bem confeccionada e bem apresentada.

guacamole
Salada Mexicana

É de se salientar também que os sumos naturais são qualquer coisa de especial! Têm diariamente um “sumo do dia” à escolha (que pode pedir para provar) e também dispõem de sobremesa do dia e prato do dia. Embora no meu caso eu sempre me fique pela maravilhosa mousse de maracujá (quando disponível).

A decoração do local é agradável e o restaurante é bem movimentado. Torço para que um dia o restaurante abra o seu espaço próprio numa zona mais polivalente, sem querer de todo desfazer do espacinho simpático que têm no Centro Comercial Colombo.

Um beijo e um queijo,
Vanessa.

Guacamole Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

#nacozinha: Ideias para entradas de natal

 photo canapes-entradas_zpsm2ztwxnz.jpg

Olá pessoal. Começo hoje uma nova categoria ou tag do blog, onde abordarei o assunto: “cozinha”. Não, não sou grandeeee conhecedora do assunto (pelo contrário, até me considero BEM longe disso… pra não ser tão “má” comigo mesma, hehe). E por isso mesmo, partilharei convosco o pouco que vou aprendendo pelo caminho… Tomei como objetivo no ano de 2016 aprender mais sobre cozinha e cozinhar mais e, porque não, compartilhar com outros a experiência. Até porque, se eu consigo, você que está lendo esse texto, também consegue!

O primeiro post dessa categoria será sobre canapés e entradas. Esse jantar me responsabilizei por (parte) do jantar (ceia) de natal. Fiz a ementa todinha, selecionei as bebidas e a sobremesa e fiz as entradas (não é muito, eu sei, mas já é um princípio).

As entradas que tivemos foram: espetada de tomate chérrie com queijo mozzarella, tosta de salmão, tosta de fiambre e manga e tosta com presunto e queijo.

 photo entradas_zpsp5narqfj.jpg

Nada complicado!
Para as espetadas é só preciso comprar tomate chérrie, queijo mozzarella (em bolinhas pequenas) e, se quiser, molho “pesto” (um molho verde, bom para saladas; costuma estar disponível nos supermercados locais).
Para a tosta de salmão pode comprar salmão (em pequenas quantidades) e enrolá-lo cuidadosamente, colocando por cima uma pequena porção de queijo philadélphia. Para a tosta de presunto pode ser o mesmo procedimento (embora eu tenha preferido apenas enrolar o presunto e passar o queijo na própria tosta, apenas para ficar diferente do anterior). Para decorar coloquei também uma folha de salsa.
A tosta de fiambre e manga é deliciosa e simplesmente a melhor entrada do jantar. Comprei fiambre de peru e sobrepus várias fatias umas sobre as outras e depois passei queijo philadélphia por cima e uma tira fininha de manga no meio. Por fim enrolei e cortei em vários pedacinhos. Depois é só colocar por cima da tosta e está pronto a ser servido…

Estas pequenas ideias acabam por ser simples e dar um toque mais especial ao jantar. Além de ser sempre agradável apreciar uma boa entrada, acompanhada de uma conversa alegre com familiares e amigos.